Farrusco

part000001

Adaptado de um conto de Guerra Junqueiro esta é uma história de  fidelidade, amizade e perdão entre um homem e um cão que pode levar-nos a reflectir sobre a existência de sentimentos, emoções e pensamentos semelhantes entre humanos e animais. No entanto,  numa das sessões que fiz em torno desta história acabámos a pensar sobre uma frase cliché (é sempre bom levar os nossos alunos a pensar sobre essas frases feitas que são autênticos bloqueadores de pensamento) que tantas vezes ouvimos repetida e que muitas vezes aceitamos de forma acrítica:

1 – “Os animais são melhores que as pessoas.”

2 – O que significa esta frase? (compreender a ambiguidade da expressão).

3 – Concordas com esta frase?

Pergunta de continuidade:

4 – Existe bondade e maldade entre os animais?

A minha versão deste conto Aqui

Anúncios

O Tronco

15320202128461267272886.jpg

As crianças costumam deliciar-se com questões conceptuais que passam por simples jogos de palavras mas que escondem implicações filosóficas profundas. Esta história pode ajudar a revelar algumas delas.

A partir de uma adaptação livre de um conto de Richard Marsh criei uma suposta aventura na neve que se teria passado comigo e um tronco de uns 30 metros. O final surpreendente em que um palito faz as vezes de um tronco de árvore pode levar-nos a um típico sorites como “Quando é que um tronco deixa de ser um tronco e passa a ser um palito”, ou então a questões de identidade material como Um palito de madeira é um tronco.

A origem do meu nome (Tomás) Filocontos

15320014324211789673226.jpg

Criar uma história para o porquê de nos chamarmos como nos chamamos foi uma ideia que recebi do querido “Waiky” (irmão) , o peruano César Villegas, numa Oficina de narração oral que fiz com ele há uns tempos no Porto na livraria Salta Folhinhas.

Lançar esse desafio aos nossos alunos pode ser o começo de uma interessante discussão sobre a ligação entre quem somos e como nos chamamos.

Ex: Se tivéssemos outro nome seríamos outra pessoa?; O nosso nome influencia quem somos, etc.

A história da origem do meu nome aqui.