UMA IDEIA A MAIS

Tive recentemente a oportunidade de fazer filosofia num Pub na cidade inglesa de Sheffield. Este exercício foi inspirado no proposto para o evento pela nossa moderadora Rosie Carnall e tem como objectivo escolher uma ideia filosófica para ser discutida pelo grupo, assim como uma pergunta sobre essa mesma ideia.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Parte I

1 – Pedimos aos alunos que dividam uma folha A4 em três partes iguais e que em cada parte escrevam uma ideia (palavra) que considerem interessante e gostariam de ver discutida pelo grupo. A ideia deverá ser um conceito abstracto pelo que os alunos mais novos poderão precisar de alguma ajuda aqui. (ex: Vida, Amor, Amizade, União, etc.)

2 – Cada aluno deverá dar as suas três palavras (três pedaços de folha) a um colega e dele receberá outros três pedaços com três palavras.

3 – Um aluno deverá começar por referir uma palavra que agora tem na sua mão e ache interessante, devendo explicar por quê. Em seguida outro aluno qualquer deverá mostrar uma palavra que tem na mão e que, de alguma forma, se relaciona com a palavra anterior. Assim sucessivamente até todos os alunos “gastarem” as suas palavras. Não há problema se algumas palavras estiverem repetidas, os alunos deverão tentar “encaixá-las” quando encontrarem uma qualquer ligação que faça sentido para eles.

Parte II

1 – Depois de “bem aquecidos” juntamos os alunos em grupos de três ou 5 alunos (deverá ser um nr. ímpar de alunos pelos motivos que já perceberão a seguir)

2 – Cada grupo terá agora 9 ou 15 ideias/conceitos (três por aluno) e o grupo deverá encontrar 4 (grupo de três alunos) ou 7 (grupo de 5) pares de conceitos. Cada par deverá ter conceitos de alguma forma semelhantes (ex: amor e amizade são sentimentos positivos; beleza e saúde são coisas que apreciamos; etc.)

3 – Depois de criados os pares (e termos trabalhado um pouco mais o cérebro) sobrará um papel/ideia. Essa é a “ideia a mais”.

4 – Agora cada grupo deverá fazer uma pergunta sobre essa “ideia a mais”. Ex: imaginemos que a “ideia a mais” era MEDO – Por que é que o medo existe?; é sempre mau ter medo?; etc.

5 – As perguntas de cada grupo são apresentadas aos restantes grupos (oralmente, afixadas numa parede ou escritas no quadro) e todos votam na que acham mais interessante – com alunos mais imaturos é melhor estipular a regra que não podemos votar na pergunta do nosso grupo.

6 –Et voilá, já temos uma pergunta filosófica (normalmente estes processos ajudam a destilar e encontrar boas perguntas filosóficas) que o grupo todo pode usar num diálogo filosófico. Nesta sessão, se tivermos tempo, ou na seguinte.

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s