UMA IDEIA A MAIS

Tive recentemente a oportunidade de fazer filosofia num Pub na cidade inglesa de Sheffield. Este exercício foi inspirado no proposto para o evento pela nossa moderadora Rosie Carnall e tem como objectivo escolher uma ideia filosófica para ser discutida pelo grupo, assim como uma pergunta sobre essa mesma ideia.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Parte I

1 – Pedimos aos alunos que dividam uma folha A4 em três partes iguais e que em cada parte escrevam uma ideia (palavra) que considerem interessante e gostariam de ver discutida pelo grupo. A ideia deverá ser um conceito abstracto pelo que os alunos mais novos poderão precisar de alguma ajuda aqui. (ex: Vida, Amor, Amizade, União, etc.)

2 – Cada aluno deverá dar as suas três palavras (três pedaços de folha) a um colega e dele receberá outros três pedaços com três palavras.

3 – Um aluno deverá começar por referir uma palavra que agora tem na sua mão e ache interessante, devendo explicar por quê. Em seguida outro aluno qualquer deverá mostrar uma palavra que tem na mão e que, de alguma forma, se relaciona com a palavra anterior. Assim sucessivamente até todos os alunos “gastarem” as suas palavras. Não há problema se algumas palavras estiverem repetidas, os alunos deverão tentar “encaixá-las” quando encontrarem uma qualquer ligação que faça sentido para eles.

Parte II

1 – Depois de “bem aquecidos” juntamos os alunos em grupos de três ou 5 alunos (deverá ser um nr. ímpar de alunos pelos motivos que já perceberão a seguir)

2 – Cada grupo terá agora 9 ou 15 ideias/conceitos (três por aluno) e o grupo deverá encontrar 4 (grupo de três alunos) ou 7 (grupo de 5) pares de conceitos. Cada par deverá ter conceitos de alguma forma semelhantes (ex: amor e amizade são sentimentos positivos; beleza e saúde são coisas que apreciamos; etc.)

3 – Depois de criados os pares (e termos trabalhado um pouco mais o cérebro) sobrará um papel/ideia. Essa é a “ideia a mais”.

4 – Agora cada grupo deverá fazer uma pergunta sobre essa “ideia a mais”. Ex: imaginemos que a “ideia a mais” era MEDO – Por que é que o medo existe?; é sempre mau ter medo?; etc.

5 – As perguntas de cada grupo são apresentadas aos restantes grupos (oralmente, afixadas numa parede ou escritas no quadro) e todos votam na que acham mais interessante – com alunos mais imaturos é melhor estipular a regra que não podemos votar na pergunta do nosso grupo.

6 –Et voilá, já temos uma pergunta filosófica (normalmente estes processos ajudam a destilar e encontrar boas perguntas filosóficas) que o grupo todo pode usar num diálogo filosófico. Nesta sessão, se tivermos tempo, ou na seguinte.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s