EGOÍSTA OU INVEJOSO?

croc

A distinção conceptual é uma das ferramentas mais importantes e utilizadas da Caixa de Ferramentas do Filósofo. Neste exercício, após lermos as primeiras páginas do livro, quando o crocodilo afugenta todos os outros animais da floresta do “seu” rio, aproveitamos o facto de o livro ser em inglês para perguntarmos:

1 – O que quer dizer “selfish”?

(no caso de os nossos alunos saberem inglês simplesmente escondemos o título)

Seguramente que as palavras “invejoso” e “egoísta” aparecerão no cimo de qualquer lista e nessa altura aproveitamos para perguntar:

2 – O crocodilo foi Egoísta ou Invejoso?

Usaremos esta formulação para levar os nossos alunos a reflectirem sobre uma mais abstracta, e que introduziremos quase sem que percebam durante o diálogo:

3 – Qual a diferença entre a inveja e o egoísmo?

Para comparar e contrastar estes dois conceitos (ou seja, encontrar as suas semelhanças e diferenças) devemos incentivar os nossos alunos a avançarem exemplos (casos de “X”), contra-exemplos (casos que refutem que “Y” seja “X”) e “não exemplos” (casos claros de “não X”) para delimitarem os limites conceptuais destas duas palavras. Também deveremos estar atento aos alunos que avancem condições necessárias e (mais difícil) suficientes para a “inveja” e o “egoísmo”. Quando isso acontecer devemos sublinhar e chamar a atenção para a “ferramenta cognitiva” que utilizaram: “bom exemplo”, “consegues dar um contra-exemplo?”, “isso é preciso/necessário para haver inveja”, “isso basta para que alguém seja egoísta?”, etc. para que os alunos saibam o que estão a fazer e se habituem a utilizar os termos certos enquanto o fazem. Isto torna a utilização destas “palavras para pensar” mais conscientes e certeiras.
Muitos alunos assegurarão inicialmente que estas duas palavras “são sinónimas” mas aí poderemos dizer que desconfiamos que se existem duas palavras diferentes então devem querer dizer coisas diferentes, “mesmo que só um bocadinho diferentes”.

Como poderão reparar ao lerem esta história existem bastantes mais temas que poderemos explorar com os nossos alunos como a “mudança de atitude e de carácter”, a “coragem”, o “altruísmo”, etc.
Nesse sentido sugiro que numa segunda sessão, depois de termos estabelecido o significado de “selfish”, deixemos os alunos fazerem uma ronda de perguntas acerca da história “à la Lipman” seguindo em seguida as suas tentativas de lhes responder em comunidade de investigação.

“The selfish crocodile”, de Faustin Charles e Michael Terry

Na cidade do Porto pode requisitar este livro na BMAG, ou encomendá-lo na Livraria Flâneur.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s