JESUS ERA BOM?

jesus

Portugal é um país com arreigadas tradições religiosas (sobretudo católicas) e muitos dos nossos alunos estão fortemente embebidos nessas tradições e com certeza que todos já nos deparámos com a dificuldade de discutir em sala de aula alguns temas ligados a Deus e à religião com alunos com uma forte educação religiosa.

Crianças que, noutros assuntos, mostram um à vontade dialéctico fora do comum nestes temas “religiosos” algo invisível parece que os impede de pensar da mesma forma. Culpo o ensinamento acrítico e dogmático que recebem desde a tenra infância e, mais tarde, nas aulas de Religião e Moral, que uma percentagem grande dos alunos portugueses frequentam.

Como nos diz Plantinga acreditar em Deus (ou em Deuses) não é necessariamente uma crença religiosa. É possível acreditar numa entidade suprema como parte de uma concepção metafísica defendida com argumentos, isto é, filosoficamente., como o faz Richard Swinburn, por exemplo.

No entanto não é isso que acontece a maioria das vezes. O que normalmente acontece é que os alunos (e os adultos em geral) defendam crenças religiosas não com base em teorias, argumentos e razões mas com base em dogmas recebidos passivamente, emoções dirigidas, pensamento de grupo e na fé cega. Para S.Tomás de Aquino não é pela razão que se chega à crença em Deus pois, se o fosse “só alguns seres humanos chegariam ao conhecimento desta verdade, e mesmo assim só depois de muito tempo, e com uma mistura substancial de erro“.

A ideia geralmente aceite, de forma acrítica, pelos nossos alunos (e pela maioria das pessoas) é de que Jesus (o homem) foi alguém sábio e bom cujos ensinamentos devemos procurar seguir. Jesus terá pregado a caridade, o amor ao próximo e o perdão.

Por outro lado, alguns autores (normalmente ateus) chamaram a atenção para alguns episódios da sua vida de Jesus, retratados nos Evangelhos, em que se vê o lado negro de Jesus. Chamam a atenção para a crença cristã no inferno e no castigo eterno e em episódios como o de Jesus amaldiçoando a Figueira . Neste episódio Jesus tenta comer os frutos de uma figueira “não tendo achado senão folhas, porque não era tempo de figos.” (Marcos, XI, 13) De seguida, por milagre, secou a figueira.

figueira

No seu texto “Por que não sou Cristão” Bertrand Russell chama a atenção para esta eventual falha de carácter de Jesus pondo em causa a sua pretensa superioridade moral.

Pôr em causa as nossas crenças mais arreigadas é algo que qualquer filósofo deverá estar preparado para aceitar e é isso que este exercício pretende levar os nossos alunos a fazer. Ou seja, não se pretende convencer os alunos de que as suas crenças religiosas estão erradas mas, antes, que lhes seja dada a oportunidade de procurar os seus fundamentos e que depois decidam se as devem manter ou não. Se assim o fizerem, e continuarem a fazer vida fora, então a sua crença será uma crença racionalmente legítima porque seriamente fundamentada. Uma crença em Deus seriamente fundamentada poderá ser uma crença falsa (caso Deus não exista de facto), mas já não será uma crença religiosa, mas uma crença filosófica.

1) Contar aos alunos o episódio da figueira amaldiçoada e sublinhar que não importa criticar o milagre de secar a figueira, saber se aconteceu de facto, mas partir dele como uma hipótese para pensar sobre a bondade de Jesus.

2) O que Jesus fez foi bom?

3) Jesus era uma pessoa boa?

4) Pessoas boas podem fazer coisas más?

5) Devemos seguir todos os ensinamentos de Jesus?

Se alguns alunos perceberem que Jesus era, afinal, um homem como todos nós, com defeitos e qualidades, irão hesitar em seguir cegamente os seus ensinamentos. Se Jesus já fez coisas más (secar uma figueira porque não dá figos fora de época) perceberão que têm apenas uma forma de decidir o que fazer: pensar pelas suas próprias cabeças.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s