O VALOR DAS COISAS

 

1e88d77d30282e4c3db5137659a7ef54exibirzoom

 

O que é que nos faz atribuir valor às coisas? O valor das coisas está nas próprias coisas ou em nós que lhes atribuímos valor? Por que é que algumas coisas têm mais valor que outras coisas? O que tem valor para nós tem o mesmo valor para outros?

Este exercício procura levar os nossos alunos a reflectir sobre estas questões.

  1. Começamos por distribuir 3 folhas em branco pelos alunos.
  2. Pedimos que numa das folhas desenhem e pintem uma linda flor. Aqui devemos incentivar os alunos a se empenharem e esforçarem por fazer um bom desenho pois quando o terminarem o irão dá-lo a um amigo.
  3. Noutra que escrevam simplesmente a palavra MÃE, sem mais adornos.
  4. A terceira folha deve ficar em branco.
  5. Os alunos dão como presente as suas flores uns aos outros.
  6. Agora pedimos aos alunos que peguem na folha em branco e a rasguem.
  7. Depois repetimos o processo pedindo rasguem a folha com o desenho da flor que o seu amigo lhes deu (alguns alunos recusarão fazê-lo e nós não devemos insistir).
  8. E, finalmente, deverão rasgar a folha onde escreveram MÃE. Mais uma vez alguns alunos recusarão rasgar essa folha e, nesses casos, devemos respeitar essa decisão.
  9. É altura de darmos início ao Diálogo com a seguinte pergunta:
  10. “As três folhas tinham o mesmo valor?” (costumo seguir a sugestão de Peter Worley e deixar 2 ou 3 minutos de “conversa” entre os colegas de carteira antes de abrir o diálogo ao grupo todo).
  11. Depois de alguns minutos de diálogo, se acharmos necessário, podemos lançar outra pergunta: “Por que é que umas coisas valem mais que outras?”, ou “Todas as coisas têm valor?”
  12. E por fim terminamos com a pergunta-síntese: “O que é o valor?” (ao contrário do que se pode pensar é melhor começarmos um diálogo filosófico com uma pergunta fechada, como a primeira, e terminar com uma aberta, uma que peça uma definição do conceito em causa, como a terceira. Desta forma as definições alcançadas estarão enriquecidas com a troca de ideias que as antecedeu.
  13. Uma ferramenta que nos pode auxiliar (e aos alunos) nesta altura da moderação do diálogo é o “Mapa Conceptual” que permitirá que os vários critérios e argumentos avançados sejam postos à vista de todos.

 

Outras perguntas:

  • Se mostrássemos as três folhas a um desconhecido, qual é que ele diria que tinha mais valor (a folha em branco, a flor ou o nome?)
  • Se esse desconhecido fosse um escritor?
  • Se fosse um jardineiro?
  • Se também gostasse muito de alguém com o mesmo nome?
  • O que faz com que uma coisa tenha valor?
  • O que é “ter valor”?

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s