FILOSOFIA DA AUSÊNCIA_Filosofia com Crianças

A partir de uma sugestão do Philosophy Man, Jason Buckley, este exercício procura explorar a importância e a permanência de alguma coisa em função de uma outra coisa ausente. Desta forma os nossos alunos são convidados a pensar sobre a forma essencial ou simplesmente acidental com que esse “algo ausente” se relaciona com o objecto em causa.

O tipo de pergunta que Buckley nos sugere é a seguinte: “Como seria X sem Y?”. Como nos refere este tipo de pergunta “encaixa” muito bem não só em questões e problemas filosóficos mas também noutro tipo de temas do curriculo. O exemplo que nos dá é “Como seria o mar sem o zooplanctón?”

Por forma a colocarmos os nossos alunos na “arena filosófica” e facilitarmos assim o processo de entrada na discussão filosófica propriamente dita julgo ser melhor um outro tipo de pergunta na seguinte forma: “X sem Y seria X?”

Assim poderemos trocar “X” e “Y” por uma série de conceitos que consideremos relevantes, como por exemplo:

  1. Um banco sem ninguém para se sentar seria um banco?
  2. Uma laranja sem a cor-de-laranja seria uma laranja?
  3. Um carro sem rodas seria um carro?
  4. Um livro sem ninguém para ler seria um livro?
  5. Uma cidade sem pessoas seria uma cidade?
  6. Um pai sem filhos seria um pai?
  7. A amizade sem amigos seria amizade?
  8. Uma vida sem amor seria vida?
  9. A riqueza sem felicidade seria riqueza?
  10. A comida sem sabor seria comida?
  11. Etc.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s