Bem e Mal

dragon

Porquê

Exercícios com desenhos são sempre um sucesso com os alunos mais novos. Por vezes, para mantermos o grupo atento, motivado e focado durante 60 minutos, podemos alternar momentos de diálogo com curtos momentos de desenho para se sintetizar uma aula, ilustrar um conceito, dar corpo a uma personagem ou um sentimento, etc.

Este exercício além de partir de desenhos dos alunos, estimulando assim a sua confiança e criatividade, dá-lhes também a possibilidade defender uma posição, escutar dos seus colegas razões e pontos de vista contrários a essa posição e, por fim, avaliar se mudam ou não a sua posição inicial.

Ao dar a possibilidade de, a meio de exercício, irem reflectindo sobre e corrigindo a sua ideia inicial estamos a mostrar-lhes que as nossas ideias não têm de ser rígidas e que nem sempre aquelas que nos vêem imediatamente à cabeça são as melhores ideias. Estamos, desta forma, a ensinar os nossos alunos as vantagens da reflexão prévia à tomada de decisão.

Por fim, ao criarmos um desafio conjunto para a turma (sermos capazes de avaliar todos os 6 elementos propostos) conseguimos ganhar a atenção e a motivação dos nossos alunos durante toda a aula e, por vezes, um pouco mais (com os alunos entusiasmados a preferirem perder uns minutos do intervalo para poderem terminar o desafio).

Como

Neste exercício começamos por propor aos alunos que ocupem uma ou duas folhas dos seus Caderno da Filosofia com quadrados de cerca de 5 cm por 5 cm. Estes quadrados servirão de moldura para os seus desenhos. À frente de cada um desses quadrados desenharão então outro quadrado mais pequeno (2 cm/2 cm).

Em cada um dos quadrados grandes desenham de forma livre os seguintes elementos:

  • Uma pistola
  • Uma fábrica
  • Um circo
  • Um leão
  • Um dragão
  • Uma escola

Individualmente, nos quadrados pequenos, colocam a lápis a letra B se consideram esse elemento “Bom” e a letra M se o consideram “Mau”. Por exemplo, muitos alunos classificarão instintivamente a arma e a fábrica de “Más” e o circo e a escola de “Bons”.

Anunciamos que o nosso próximo objectivo será (em grande grupo ou em grupos de 4/5 alunos) darmos três (ou cinco, para os grupos mais maduros) razões “Boas” e três razões “Más” para cada um dos elementos. Ex: A pistola é uma coisa boa porque nos pode defender. Mas é “Má” porque mal usada pode matar.” A regra do “jogo” é que só avançamos para o elemento (ou desenho) seguinte quando tivermos essas seis razões e, depois disso, os alunos avaliarem se mantêm a classificação (“B” ou “M”) para cada elemento.

Neste ponto alguns alunos reclamarão que estão indecisos, ou que acham que tanto são “B” como “M”. Se assim for o nosso trabalho foi conseguido e pouco importa o que na prática façamos a seguir. Podemos aceitar que ponham “B e M” num quadrado (apertando as letras) ou que se comprometam com uma escolha (“Há razões mais fortes para o B ou para o M?”)

No final, em jeito de síntese, podemos perguntar quantas vezes mudaram de ideias ao longo do exercício e que expliquem porque o fizeram. Dessa forma estamos a  reforçar a ideia de que é bom ser capaz de mudar de opinião (ou que é é estúpido ser teimoso, como queiram).

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s