Selvagem Doméstico (mudar de opinião)

WP_000103

Porquê

Este é um exercício que, desde o início, leva os nosso alunos a envolverem-se de forma muito directa com a actividade, uma vez que são convidados a aprender uma nova competência (desenhar gatos domésticos e selvagens) para, depois, reflectirem em diálogo sobre as vantagens e desvantagens de ser cada um deles percorrendo, para isso, vários conceitos relacionados (Liberdade, Segurança, Carinho, Independência, Amizade, Aventura, etc.).

Outro objectivo deste exercício é criar momentos para cada aluno poder mudar de opinião tendo em conta o que ouviram dos seus colegas.

Como

1 – Projectar no quadro o tutorial “How to draw a cartoon cat” que nos ensina, passo por passo, a desenhar um “gato doméstico”. Os alunos desenham numa folha em branco ao mesmo tempo que é projectado no quadro (devemos parar a cada passo) e o professor também desenha numa metade do quadro como se vê na fotografia (se eu consegui também consegue. Coragem!)

2 – Em seguida repetimos o mesmo processo com um “gato selvagem” em “How to draw a cartoon tiger“. O professor desenha na outra metade do quadro e os alunos no verso da página.

3 – No fim deste “mini-workshop” de desenho, já com os alunos animados e descontraídos mostrando os desenhos uns aos outros, pedimos que escolham qual preferiam ser, “gato doméstico” ou “gato selvagem”.

4 – Cada aluno cola com “bostik” o gato escolhido na metade do quadro respetiva.

5 – Agora dá-se início ao diálogo com os alunos a apresentarem razões contra e a favor de cada um dos gatos. O professor, para facilitar visualmente, poderá registar a azul as razões a favor e a vermelho as razões contra (ver foto).

6 – É indicado aos alunos que se quiserem mudar de opinião tendo em conta as razões apresentadas pelos seus colegas poderão ir mudar o seu desenho de um lado para o outro do quadro. Muitos alunos terão vontade de o fazer apenas pelo divertimento que lhes dá levantarem-se e mudarem o desenho de posição.

Nota: Devemos ter em atenção que aqui não importa para nada saber qual “a verdadeira resposta” ou respeitar “a real opinião” dos alunos. O objectivo deste “jogo” é modelar algumas atitudes fundamentais das crianças, nomeadamente fazer com que os nossos alunos se sintam bem a mudar de opinião e que vejam isso como algo natural ou, mesmo, positivo. Uma qualidade que qualquer pensador crítico deverá cultivar.

Exercício desenvolvido para os meus alunos do 1º ciclo do Colégio Novo da Maia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s