Jovens Filósofos: O Silêncio é de Ouro

O exercício proposto nesta sessão procura levar os alunos a examinar criticamente diversas interpretações da frase “O Silêncio é de Ouro”.
Ao fazer esse exame os alunos trabalham certas competências de Pensamento Crítico como comparar e contrastar proposições, resumir e sintetizar, conceptualizar, interpretar, encontrar critérios, identificar oposições assim como analisar e avaliar argumentos. Além disso ao procurar fomentar o diálogo racional entre os alunos este exercício procura que estes descubram e cultivem certas atitudes fundamentais a um pensador crítico como escutar o outro, aceitar ser criticado, pensar de forma consequente e lógica e percam o medo de errar, por outras palavras que “ousem pensar”.

Interpretações dos alunos da expressão “O silêncio é de ouro”

1 – O silêncio é essencial.

2 – O silêncio é fundamental para a concentração.

3 – O silêncio é raro.

4 – O silêncio vale mais que muitas palavras.

5 – O silêncio às vezes é a melhor resposta.

Um Diálogo Filosófico entre os alunos não depende daquilo que estes sabem mas daquilo que pensam acerca das suas experiências e valores. Neste vídeo podemos ver como diferentes alunos com diferentes experiências de vida (uns vivem na aldeia outros na cidade) valorizam o silêncio de diferentes maneiras.

Comparar é uma das formas mais básicas de raciocínio e consiste, muito simplesmente, em encontrar semelhanças ou diferenças entre coisas. Até mesmo os animais recorrem a esta competência para se defenderem de uma ameaça ou para escolherem a mais vantajosa de duas situações.
No entanto os seres humanos são capazes de efectuar diferentes tipos de comparações. Por exemplo, contrastar é um tipo de comparação onde apenas se indicam as diferenças (e não as semelhanças) entre coisas.

Apesar de básica, esta competência de raciocínio revela-se bastante complexa e difícil de ser assimilada pelos alunos, sobretudo se lhes for pedido para compararem proposições ou perguntas durante um diálogo.
Neste momento da sessão, a partir da análise de duas proposições, procuro ajudar este grupo de alunos a perceber o que está em causa numa comparação, nomeadamente, a perceber a necessidade de se identificar os critérios de uma comparação.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s